Mercedes-Benz não terá mais câmbio manual a partir de 2023

0

A partir de 2023, os novos carros da Mercedes-Benz não deverão oferecer opções com caixa de câmbio manual. Entenda!

Para os amantes de Mercedes-Benz e transmissão manual, temos uma má notícia: a Mercedes-Benz anunciou oficialmente que não vai mais fabricar veículos com câmbio manual.

Este movimento da empresa alemã será progressivo. A mudança começa a valer a partir de 2023. Na prática, a montadora já estava restringindo o câmbio manual até em seus modelos mais acessíveis.

Apenas algumas versões do Classe A, Classe B e CLA, por exemplo, são das poucas que ainda vêm com uma configuração de três pedais. No Brasil, essa lista se restringe à Sprinter, um produto comercial da marca destinado ao transporte de cargas ou passageiros.

Em nota, a Mercedes-Benz declarou que: “Com o aumento da eletrificação, vemos que a demanda do cliente está mudando para componentes de mobilidade elétrica, baterias e sistemas de acionamento (parcialmente) elétricos”. 

Antigamente, no Brasil, eram raros os modelos automáticos vendidos, já que eles eram muito mais caros que os manuais. Principalmente com a chegada de carros automáticos importados com preços competitivos, essa lógica começou a mudar. 

Os modelos automáticos estão cada vez mais populares entre os motoristas do Brasil, já que a diferença de preço dessas versões foi diminuindo. Contudo, a diferença entre a eficiência de cada um é bem maior, o que acaba compensando aderir ao automático. 

No caso da Mercedes, bem como de outras muitas montadoras, a relação entre os manuais e os automáticos vem se invertendo há um tempo. Com o aumento da demanda dos veículos automáticos, é bem mais vantajoso que as montadoras optem somente pela opção que vende mais. 

Câmbio manual x câmbio automático

O câmbio manual tende a ser mais econômico e acessível em relação aos automáticos. Quando o assunto é direção, as vantagens aumentam ainda mais, como é o caso dos freios que costumam durar mais tempo com a transmissão manual.

Motoristas relatam que por meio do câmbio manual é possível ter mais controle do veículo, já que ele permite trocar a marcha com mais precisão. 

A manutenção dos veículos com câmbio manual tende a ser mais barata e simples, uma vez que o desgaste dos freios e do fluido é menor.

Já o câmbio automático oferece mais conforto e praticidade para o dia a dia. Neste modelo, a troca de marcha é feita pelo sistema de transmissão do carro, que identifica de forma inteligente e rápida a relação entre a velocidade e o motor. 

Muito mais fácil de pilotar, o câmbio automático também oferece menor consumo de combustível, mais conforto ao dirigir e maior controle da potência.

Eletrificação mexendo na preferência dos motoristas

Como disse o porta-voz da Mercedes-Benz, os gostos dos compradores mudaram à medida que mais e mais pessoas passaram a preferir veículos puramente elétricos e híbridos plug-in. 

A transição para veículos híbridos e elétricos exige um gerenciamento da força dos dois tipos de propulsão, que é associada a um sofisticado câmbio automático.

De qualquer forma, a retirada dos modelos com câmbio manual já estava sendo ensaiada pela Mercedes-Benz desde 2020 pelo menos. 

Vale mencionar que a AMG, divisão da marca que desenvolve e produz seus carros de competição, não oferece mais nenhum modelo ou versão com câmbio manual em seu portfólio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.