Saiba quais são os sinistros não cobertos pelo seguro de veículo

0

Pensando em contratar um seguro para o seu carro? Antes de escolher, saiba quais são os sinistros não cobertos nos planos das seguradoras. 

Se você busca por segurança e quer evitar dores de cabeça, contratar um seguro para o seu carro é essencial. No entanto, mesmo contratando um plano de uma seguradora renomada no mercado, existem algumas regras para que a indenização seja paga quando solicitada.

Portanto, é preciso ter muita cautela. Se você precisar de um veículo reserva, por exemplo, e seu contrato com a seguradora não possui esse benefício, você ficará sem carro. Ler a apólice com atenção é uma das maneiras de evitar esses tipos de problema. Para facilitar, listamos dez situações onde a seguradora não é obrigada a indenizar o segurado. 

lavagem de carros

10 sinistros não cobertos pelo seguro do carro

1. Sinistro intencional

Essa é uma situação muito comum no mercado. Algumas pessoas acabam provocando o sinistro de veículos para receber a indenização. 

Nestes casos, as seguradoras possuem profissionais especializados para investigar  o motivo do sinistro. Se o sinistro intencional for comprovado, o pagamento da indenização é negado. 

2. Mentir sobre suas informações

Ao informar dados errados, seja do seu veículo, endereço ou outros, você pode perder o direito à indenização em caso de sinistro. 

Todas as seguradoras contam com um departamento de investigação que investiga as informações passadas pelo contratante. Em caso de divergências, a empresa pode negar a indenização do seguro ou abrir um processo por falsidade ideológica.

3. Mudança de perfil durante a vigência da apólice

Qualquer alteração deve ser informada para a seguradora enquanto o contrato estiver ativo. Ou seja, se o segurado mudar de endereço ou se casar, por exemplo, será preciso avisar a corretora para alterar a apólice, já que essas informações impactam diretamente o perfil de risco analisado pela seguradora.

4. Dirigir embriagado

Dirigir embriagado é proibido por lei e na apólice de todos os seguros. Ou seja, caso você sofra um acidente e for comprovado o estado de embriaguês, a recusa da indenização é certa.

5. Emprestar o carro para pessoas não habilitadas

Se você emprestar seu carro para uma pessoa não habilitada, mesmo que faça parte da sua família, e essa pessoa sofrer um acidente, a seguradora irá negar o ressarcimento do sinistro.

6. Pagamento atrasado

Atrasar o pagamento das mensalidades do seguro pode gerar a suspensão da cobertura e até mesmo o cancelamento do seu plano. 

7. Sinistro envolvendo veículos de parentes de 1º grau ou cônjuges

Se o seguro que você contratou possui cobertura para danos em veículos de terceiros, saiba que isso não vale para acidentes que envolvam veículos de familiares de primeiro grau, como: pais, irmãos e filhos e até cônjuges.

8. Tumultos generalizados

Outro caso que pode prejudicar o recebimento da indenização é o envolvimento em tumultos. Por exemplo: se o veículo for danificado ao estar exposto a situações de risco como manifestações públicas,você não terá direito a receber a indenização da seguradora.

9. Documentação incompleta

Caso aconteça algo com seu veículo, será necessário enviar alguns documentos para a seguradora. Por exemplo, se o carro for roubado, você precisará enviar o boletim de ocorrência com o fato registrado mais os documentos do carro. 

Esses documentos são essenciais para o recebimento da indenização e se não forem enviados, o pagamento fica retido até que tudo seja regularizado.

10. Mudanças na estrutura do veículo

Se você realizar uma mudança estrutural no seu veículo, isso deve ser comunicado à seguradora após a vistoria. Isso porque, dependendo da mudança, as seguradoras não oferecem cobertura.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.