Turbo ou aspirado: como escolher o motor mais adequado para o seu uso

Escolher o motor do carro pode causar dúvidas em muitas pessoas, mas vamos mostrar que essa decisão serve para diferentes necessidades.

É verdade que os motores turbos se fazem mais presentes no mercado brasileiro a cada ano que passa. Inclusive, alguns modelos oferecem ao mesmo tempo alternativas de motores aspirados e sobrealimentados.

Antigamente voltado somente para a questão do desempenho, os motores turbo acabaram se popularizando nos últimos anos principalmente por causa das regras cada vez mais exigentes sobre a emissão de poluentes no ar.

A atual tecnologia dos turbocompressores acaba permitindo uma produção de motores de baixa cilindrada e um bom desempenho, ao mesmo tempo com o consumo de combustível inferior quando comparados com os propulsores aspirados com o mesmo nível de potência.

Porém, para saber qual a alternativa mais interessante para o seu perfil de uso e bolso, vamos falar um pouco mais sobre as particularidades de cada modelo e suas diferenças. Dessa maneira, você vai entender todos os detalhes e qual opção melhor para o seu caso. Confira.

Imagem: pixabay

Motor turbo e aspirado

Nos motores aspirados, a admissão do ar no motor é realizada de forma natural. Dentro de um cilindro, esse ar é misturado com o combustível e essa mistura é inflamada com a ajuda de uma vela ou através da variação da pressão na câmara de combustão.

Isso acaba resultando em uma sensação de progressão contínua do seu funcionamento. Por outro lado, os motores turbo começaram a se tornar mais populares nos carros de passeio há poucos anos. Porém, o seu conceito é bastante antigo, tendo sido inventado no ano de 1905 pelo suiço Alfred Buchi.

O princípio de funcionamento dos dois é o mesmo, sendo a diferença notada pela forma de admissão do ar dentro dos cilindros. No caso dos motores turbo, para conseguir aumentar a pressão na câmara de combustão, são usados um ou mais turbocompressores. O equipamento acaba sendo movimentado pelos gases de escape e forçam uma admissão do ar dentro do cilindro a pressão superiores às da atmosfera.

Antigamente, uma características destes motores era o turbo lag, que era o atraso entre a resposta do motor e a pressão no acelerador. Isso era ocasionado pelo tempo preciso para que o turbocompressor conseguisse atingir a rotação necessária e assim gerar a pressão ideal para o ganho da potência..

Porém, o avanço na tecnologia de motores contribuiu para reduzir o degrau, fazendo com que os propulsores conseguissem trabalhar dentro da faixa necessária de rendimento, que muitas vezes era a partir de 1.500 rpm.

Diferenças

Por causa da maior exigência de componentes dos motores turbo, muitas pessoas acreditam que os mesmos duram menos tempo em comparação com os aspirados. Entretanto, isso não passa de um mito hoje em dia.

O motor sobrealimentado de fábrica é produzido para conseguir atender aos requisitos de durabilidade que os motores de aspiração natural apresentam. Por outro lado, por justamente seus componentes serem mais exigidos em funcionamento, os motores turbo possuem uma manutenção mais cara em comparação com os aspirados. Isso resulta em custos para revisão mais caros.

Sabendo que na hora de adquirir um carro novo as principais opções são os com motor turbo ou aspirado, você deve decidir levando as considerações acima.. Em resumo, o que decidirá mesmo a compra desses tipos de motores vai ser o tipo de atributos que vai se encaixar melhor na sua rotina.

Imagem padrão
Edson

Iniciando o primeiro período na faculdade de cinema e redator. Trabalhando com a escrita desde 2018, sempre encarei os meus textos com grande responsabilidade, e escrever sobre finanças e economia não vai ser diferente. Descomplicar esses temas para o público geral com certeza é o meu maior desafio, e espero que vocês me acompanhem nessa.

Deixar uma resposta